DICAS

Corrimento esverdeado: como tratar e prevenir?

Existem diversos tipos de corrimentos vaginais, hoje iremos falar sobre o corrimento esverdeado

Bom, esta complicação não é tão simples como outras, ainda mais pelo fato de haver uma grande possibilidade deste corrimento esverdeado ser Tricomoníase.  Essa pode ser considerada uma DST, pelo fato de ser transmitida no ato sexual.

Além disso, não é somente o corrimento esverdeado que acusa a presença desta doença. Há outros sintomas que evidenciam a presença da mesma, logo mais iremos justamente mostrar quais são eles.

O corrimento esverdeado pode ser Tricomoníase

Uma peculiaridade desta infecção é que ela pode apresentar corrimento esverdeado, amarelado, ou de outras cores.

E além do corrimento esverdeado, outros sintomas podem surgir. No ato sexual, pode haver a presença de dores após o término. Ao urinar, um detalhe interessante é que poder haver a presença de um desconforto na evacuação da urina.

Outros problemas relacionados ao corrimento esverdeado

corrimento esverdeado 01

Infelizmente o corrimento esverdeado pode significar uma série de complicações de saúde. A seguir você confere uma lista com algumas das possibilidades  mais prováveis.

  • HPV;
  • Herpes Genital;
  • Gonorreia;
  • Candidíase;
  • Condiloma Acuminado;

Observe que há inúmeras possibilidades passíveis de explicar o aparecimento do corrimento esverdeado.

Candidíase e o corrimento esverdeado

Normalmente a candidíase ocasiona um corrimento branco poroso, no entanto pode haver exceções como esta.

Falando um pouco sobre a doença, ela consiste basicamente na evacuação vaginal do corrimento esverdeado, ou de outras cores. Além deste sintoma, a candidíase pode causar dores ao urinar, e dor no ato sexual.

Para prevenir este tipo de complicação, é importante não consumir antibióticos exacerbadamente. Caso haja o consumo desenfreado deste tipo de medicamento, é provável que a candidíase surja.

Além disso, procure evitar utilizar roupas íntimas molhadas, ou calças apertadas. Esses são fatores de risco, que podem contribuir para o surgimento da temida candidíase.

Como tratar a candidíase

corrimento esverdeado 014

Antes de tratar é necessário diagnosticar. Por mais que as suspeitas embasadas no corrimento esverdeado apontem categoricamente uma ou outra doença, é de extrema crucialidade constatar efetivamente a presença ou não da complicação.

Ao ser constatada, iremos tratá-la. Alguns medicamentos serão utilizados para este fim, são antibióticos que deverão ser consumidos na quantidade e tempo certo, conforme solicitação médica.

Sobre a Tricomoníase

Quanto ao tratamento da Tricomoníase, este deve ser também solicitado por um especialista. Vale salientar que não há métodos caseiros para conter o corrimento esverdeado, ou outros sintomas.

De imediato, o parceiro sexual deverá ser mobilizado sobre uma possível infecção. Ao constatar efetivamente a doença, o tratamento também será solicitado a ele.

Na mulher a Tricomoníase apresenta o corrimento esverdeado, já no homem, pode ser que não haja a manifestação de sintomas.

Sobre os medicamentos possíveis de serem utilizados, podemos citar o Metronidazol. Mais uma vez deixamos claro que a utilização deste medicamento deve ser feita unicamente com  o aval médico.

A duração do tratamento com este remédio é de aproximadamente 1 semana, todavia o tempo pode ser maior, ainda mais se for utilizado outro tipo de remédio. Se após o tratamento o corrimento esverdeado persistir, procure outro profissional, que ele lhe solicitará novos exames e tratamentos.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário

  1. Excelente dicas sobre a candidíase, estava procurando maiores informações e foi aqui no seu blog que encontrei, muito obrigada pelas dicas, vou começar a colocar em prática para começar o meu tratamento.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com