DICAS

HPV- Tratamentos e Transmissão – É difícil de curar? O que é?.

Doença maligna que ataca os gânglios linfáticos. É comum começar com aumento dos gânglios linfáticos de um lado do pescoço, às vezes com febre. O processo se propaga para outros gânglios, que, cada vez mais inchados, mostram-se doloridos. Nesse artigo falaremos sobre Remédios Caseiros para HPV- Tratamento Natural.

Como se manifesta

Nos estágios iniciais, os sintomas se parecem com os de uma infecção banal, que produz infarto ganglionar. Mas no mal-de-hodgkin, os gânglios continuam crescendo, e se transformam em caroços móveis, isolados, muito doloridos. Alguns pacientes apresentam prurido ou erupção na pele, muito incômodos.

Sintomas

Com o progresso da doença, o baço e o fígado incham, a medula óssea é afetada, e desenvolve-se anemia secundária. O paciente emagrece, sente-se cada vez mais fraco. Os gânglios tornam-se grandes massas tumorais, comprimindo estruturas vizinhas.

A compressão da traqueia, por exemplo, produz tosse e dores no peito, dificultando a respiração e a deglutição. Para maiores informações sobre orientações naturais, ver câncer.

Publicidade 

 

Hormônio é definido como a secreção de certas células, transportada pelo sangue ou por outros líquidos do organismo, cujo objetivo é regular a função de células distantes de sua origem.

O delicado equilíbrio do organismo depende dos hormônios. O mais teve transtorno na função de um hormônio pode trazer consequências sérias. E como aquela brincadeira dos dominós enfileirados em pé. Quando o primeiro cai, o reação se estende por toda a cadeia, até derrubar a peça mais distante.

Na presente obra, falamos sobre alguns distúrbios relacionados a glândulas e hormônios, como diabetes melito, hiper e hipotiroidismo, disfunções ovarianas, menopausa etc.

Leia Também: CAFÉ VERDE emagrece até 25 quilos naturalmente

O que é e como se manifesta?

O HPV é uma infecção sexualmente transmissível, provocada por vírus, que freqüentemente se manifesta na forma de pequenas lesões não-dolorosas na região ano-genital, semelhantes a verrugas ou em formato de “couve-flor”, também conhecidas vulgarmente como “cristas-de-galo”.

Pode ocorrer tanto em mulheres como em homens. Nas mulheres, costuma manifestar-se subliminarmente na região do colo do útero.

A infecção pelo HPV pode aumentar o risco de câncer nos locais afetados. Mas é importante salientar que alguns tipos de vírus HPV são mais perigosos que outros, pois há muitos subgrupos nessa família viral, alguns relacionados ao câncer, e outros apenas a verrugas em diferentes partes do corpo, como as verrugas comuns de pele, boca e região genital.

Hoje existe uma classificação dos vírus pelo grau de risco de câncer: baixo (tipos 6 e 11) e alto risco (tipos 16, 18, 31, 33, 45, entre outros).

Os vírus do grupo dos papilomas atacam preferencialmente tecidos de revestimento (pele e mucosas), provocando no local crescimento celular irregular.

Publicidade 

 

Como se transmite?

Embora a transmissão sexual seja a mais comum, pode se instalar em qualquer região do corpo a partir de lesões de pele ou mucosa, por contato com material contaminado, como roupas, toalhas, sabonetes, objetos em geral e instrumentos cirúrgicos.

Estudos revelaram sua presença em locais como olho, boca, faringe, vias respiratórias, vias urinárias, e até no líquido amniótico, ou seja, o líquido que envolve o feto antes do nascimento.

É difícil de curar?

Depende da imunidade do paciente. Trata-se de doença insidiosa, pois pode levar semanas ou anos para surgir, depois do contágio. Mesmo tratada e aparentemente solucionada, pode voltar muito tempo depois, pois esse vírus, à semelhança do vírus do herpes, age como oportunista, esperando um episódio de imunidade baixa.

Na maioria das vezes, nosso sistema imunitário consegue se sair bem e eliminar o vírus, que provoca uma infecção de rápida duração. Mas quando as defesas estão em baixa, a doença pode se instalar por muito tempo, e oferecer maiores riscos.

Preventivamente, a mulher deve submeter-se ao exame Papanicolau, e o homem a diagnóstico urológico.
O tratamento requer, obrigatoriamente, aumento da imunidade, para o que recomendam-se cuidados alimentares, suplementos vitamínico-minerais, atividade física moderada e o cultivo de hábitos saudáveis. Em alguns casos, poderá ser necessário o remoção cirúrgica. Para maiores informações, ver Herpes.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com