DICAS

Remédios caseiros para Febre- Tratamento Natural..

Visivelmente preocupada, uma senhora com seu filhinho ao colo procura, à noite, o pediatra. “Meu bebê está com febre. Será algo grave?”. Depois de examinar a criança, o médico constata, entre outras coisas, que a febre era baixa, 37,5° C. “Devo acordá-lo para dar algum antitérmico?”, pergunta precipitadamente a mãe, antes que o médico possa dar qualquer explicação. “Não”, responde ele calmamente. Nesse artigo falaremos sobre Remédios caseiros para Febre- Tratamento Natural.

“Parece tratar-se de virose simples, passageira. Deixe-o dormir tranqüilo, porque o sono é importante à recuperação. Se surgirem outros sintomas, pode ligar-me”. Mas a mãe, inconformada, insiste em que se receite algo contra a febre: “Doutor, não devo dar mesmo nada para abaixar essa febre?” O pediatra resolve, então, explicar o que aquela mãe possivelmente ignorava. “A febre”, diz ele, “é uma reação de defesa do organismo.

As pesquisas mostram que, na maioria das vezes, é erro combater a febre baixa, pois quando a temperatura do corpo se eleva, nosso sistema imunitário age com mais eficiência, e maior número de vírus e bactérias pode ser destruído. Ao se eliminar a febre, diminui-se a capacidade defensiva do corpo, e a doença pode demorar mais para ser curada”.

A maioria das pessoas, particularmente as mamães e as vovós, sofrem de verdadeira “neurose da febre”. Consideram-na um terror, e quase entram em pânico toda vez que se manifesta. Temem as “convulsões”, ou que a alta temperatura possa “cozinhar os miolos”.

Publicidade 

 

Mas as pesquisas médicas comprovam que tais preocupações são exageradas, desnecessárias. As febres só devem ser combatidas em circunstâncias especiais, e isso veremos logo a seguir.

Febre não é doença, mas pode ser sintoma de diferentes doenças. E mais “amiga” que um “inimiga”. Age como alarme do corpo, denunciando algum agente de injúria. Esses agressores podem ser vírus, bactérias, focos inflamatórios ou necróticos.

A febre caracteriza-se por aumento de temperatura, taquicardia (aumento da freqüência dos batimentos cardíacos), taquipnéia (aumento da freqüência respiratória, com respiração superficial) e desfalecimento. Essas alterações visam facilitar a ação do sistema de defesa, motivo

por que não se deve combater tão drasticamente a febre, como se costuma erradamente fazer, mas sua causa. O combate à febre se justifica quando ela sobe muito, ou quando o paciente está muito fraco, e se sente muito mal por causa da febre. Recomenda-se consultar um médico para que se averigue a causa, que pode ir de uma gripe a um câncer. E a causa da febre que deve ser combatida.

Leia Também: CAFÉ VERDE emagrece até 25 quilos naturalmente

Febre – recurso protetor

Os glóbulos brancos são soldados do mais fantástico exército que se conhece: nosso sistema imunitário. Quando “pegam” um intruso, enviam, por meio de certas proteínas, uma mensagem química ao hipotálamo, o qual responde com aumento de temperatura global, ou febre.

A temperatura elevada cria ambiente desfavorável para muitos vírus e bactérias, mas favorável à pronta ação de nosso batalhão de saneamento.

Experiências com animais revelaram que, quando se lhes corta a febre, chegam a morrer de infecções a que poderiam haver resistido.

Estudos com seres humanos mostraram que doenças infecciosas, como a varicela, demoram mais para sarar quando se usam antitérmicos.

Publicidade 

 

Em casos de febre muito alta, contudo, e em casos de pacientes muito debilitados ou portadores de doenças crônicas, como diabetes, artrite ou coronariopatia, poderá ser necessário combate frontal à elevação anormal do temperatura do corpo. Mas essa decisão deve ser tomada por um médico.

Em alopatia usam-se medicamentos contendo acetaminofenol, ibuprofen (Motrin), ou aspirina. Estudiosos sustentam a opinião de que a aspirina não deve ser administrada a crianças e adolescentes, pois pode provocar neles a síndrome de Reye que, embora rara, é potencialmente fatal.

A temperatura do corpo e suas variações

A temperatura normal do corpo, medida nas axilas, gira em torno de 36,5° C. Mas pode variar um pouco para mais ou para menos de pessoa para pessoa, em função do horário, do clima e da atividade. Os exercícios físicos, a digestão de uma refeição “pesada”, o choro prolongado de um bebê, são fatores que podem fazer com que a temperatura do corpo suba.

As crianças tendem a reagir mais violentamente a infecções, com febres mais altas que os adultos. Já os idosos podem apresentar temperatura corporal média mais baixa. Raramente haverá febre de mais de 41,3° C, exceto em casos de insolação e de doenças que afetam a região do corpo que controla a temperatura, o hipotálamo (tumor ou traumatismo).
Há o conceito popular muito arraigado, de que a febre alta provoca lesões cerebrais. Os especialistas refutam essa ideia, e esclarecem que a temperatura corporal terá de ultrapassar os 400C para que haja algum risco.

O ideal é medir a temperatura pelo menos uma hora depois de o paciente estar parado- As temperaturas retais são mais precisas para crianças pequenas. Crianças mais crescidas e adultos poderão tirar a temperatura oral ou axilar.

remedios-caseiros-para-febre-tratamento-natural

Quando a febre é ou não motivo de maiores cuidados

Muitas vezes a febre não é sinal de doença grave e indica uma resposta natural do corpo, desaparecendo dentro de pouco tempo. Especialmente em situações como as seguintes há necessidade de avaliação médica:

1. Febre alta (que ultrapasse os 37,50 C nos bebês de até 3 meses, 38° C nos bebês entre 3 e 6 meses e mais de 38,5° C a partir dessa idade e em adultos).

2. Qualquer febre que se prolongue por mais de dois ou três dias.

3. Febres acompanhadas de um ou mais dos seguintes sintomas: diarreia, vômitos, fortes dores de cabeça, rigidez de nuca, confusão mental, dores fortes de garganta, dores fortes ou pontadas em qualquer parte do corpo, tosse, dificuldade para respirar, sonolência ou irritabilidade excessiva, erupções na pele e feridas inflamadas.

É erro comer à vontade durante a febre ou forçar o paciente sem fome a comer. O correto é tomar bastante líquido, como água com limão (sem adoçar), chás e sucos de frutas não adoçados.

O suco de laranja é muito indicado (preparar na centrífuga, deixando a parte branca, onde há bioflavonóides). Nos intervalos sem febre ou com febre muito baixa (febrícula) o paciente pode usar alimentos bem leves, como maçã ralada e torradas, ou batata bem cozida com cenoura crua.

Certos pacientes cardíacos e com insuficiência renal poderão sofrer restrições quanto ao uso de líquidos, não se enquadrando nessa recomendação.

A falta de apetite indica reação natural do corpo para evitar a sobrecarga digestivo-metabólica, e deve ser, até certo ponto, respeitada. Pelo menos sucos de frutas devem ser usados para hidratar e repor a perda de nutrientes, aumentada pela hipertermia e pelo suor.

*Várias plantas – São indicadas plantas como: abutua, agoniada, alfavaca, camomila, carqueja, casca-de-anta, eucalipto, sementes de feno-grego, guaco, sete-sangrias, tanchagem, folha de pitangueira e alecrim-de-jardim. Usar o infuso ou decocto fresco de uma destas plantas, ou misturar duas, como a camomila com alecrim, ou folha de pitangueira com tanchagem.

E conveniente acrescentar quinze gotas de própolis a 30% cada vez que se tomar chá ou água. A dose usual para as plantas é ferver uma colher, das de sopa, em meio litro de água e tomar de uma a três xícaras diárias, aos goles. Sugestões naturais podem apresentar, na prática, bons resultados, mas não suprimem o estudo das causas e a orientação médica.

Outras sugestões:

• Cardo-santo – Derramar 600 ml de água fervente sobre duas colheres, das de sopa, da planta picada. Deixar esfriar. Filtrar e tomar de duas a três xícaras ao dia.

• Gató ria – Uma das plantas usadas há mais tempo, por diferentes culturas, contra a febre, é a gatária (erva-dos-gatos). Uma colher, das de sopa, para duas xícaras de água, em infusão (derramar água fervente sobre a planta picada). Dividir essa quantidade ao longo do dia, em pequenas porções. Pode-se misturar com camomila. Essa planta produz abundante transpiração.

• iurubeba – Chá das folhas da jurubeba. A dosagem tradicional é uma colher, das de sopa, das folhas para 300m1 de água por infusão. De uma a três xícaras ao dia.,

• Pimenta-de-caiena – E um remédio específico para a febre, segundo Kloss, famoso herborista. Pode-se tomar uma ou duas cápsulas com um copo de água, ou, simplesmente, tomar um pouco de água contendo umas pitadinhas de pimenta em pó. A sensação de ardor é, aliás, indício de que a pimenta age sobre as mucosas, aumentando a irrigação sanguínea e permitindo maior aporte de células de defesa. Devido ao mal-estar passageiro que acarreta à deglutição, não se deve administrar o pó com água a crianças pequenas.

• Mil-folhas – Consagrada há tempo como remédio eficaz no combate a febres. Tomar o infuso das folhas e flores (duas colheres, das de sopa, para meio litro de água; derramar água fervente sobre a planta), de duas a três xícaras ao dia (uma xícara por vez). Também é chamada “novalgina da horta”.

Persicária – Derramar 250m1 de água fervente sobre uma colher, das de chá, das folhas picadas. Deixar que esfrie; coar. Tomar de uma a duas xícaras de chá ao dia

Há muitos remédios tradicionais que podem ser úteis no combate à febre. Mas, em todos os casos é preciso ir ao médico para estudo da causa:

• De hora em hora, um pouco de suco de carambola.

• Durante a febre pode-se tomar água fresca de coco. Não tomar gelada.

• Chá da raiz da macieira. Ferver em 300 ml de água uma colher, das de chá, da casca ralada. Uma ou duas xícaras ao dia, aos goles. Suco fresco de maçã (não serve o industrializado).

• Chá da casca do tronco da mangueira. Ferver em 300 ml de água uma colher,
das de chá, da casca ralada. Uma ou duas xícaras ao dia, aos goles.

• Aplicar fatias de melancia sobre o abdome, em caso de febre intestinal.

• Triturar uma colher, das de sopa, de sementes de melão em água e um pouco de mel. Coar e tomar três xícaras desse líquido, por dia, bem diluído, fresco.

• Tomar suco de morango.

• Decocto da casca da raiz da nogueira: Ferver em 300 ml de água uma colher, das de chá, da casca ralada. Uma ou duas xícaras ao dia, aos goles.

• Tomar freqüentemente uma colher das de sopa contendo a polpa da romã.

• Tomar suco de uva fresco e natural de três em três horas, em lugar da comida.

• Enema (lavagem intestinal) com cozimento das folhas da acelga.

• Suco de aipo, tomado às colheradas, de hora em hora.

• Tomar o chá das folhas e raízes da alcachofra. Duas colheres, das de sopa, para meio litro de água. Ferver e filtrar. De duas a três xícaras ao dia, aos goles.

• Tomar água de alho (deixar na água alho macerado, por algumas horas).

• Suco fresco de beterraba.

• Suco de cebola, tomado de hora em hora, às colheradas.

• Suco de chicória diluído em água.

• Cataplasmas frescas de folhas de couve sobre a cabeça.

• Suco de rabanete às colheradas.

• Tomar, aos goles, o infuso da casca da oliveira de duas a três xícaras ao dia. Derramar 300m1 de água fervente sobre duas colheres, das de chá, da casca ralada.

• Sumo das folhas de salsa, tomado às colheradas ao longo do dia.

Outros procedimentos

Compressa abdominal fria, compressas frias nas panturrilhas (“batatas” da perna) e na testa. Pode-se também aplicar a compressa de argila na barriga, por duas horas. O banho morno de esponja também ajuda a abaixar a febre.

Os naturistas acreditam que, muitas vezes, a febre é causada por má digestão e mau funcionamento intestinal, ou pelo menos agravada por esses fatores.

Uma lavagem intestinal com água fervida e filtrada, fria, costuma fazer baixar, dentro de pouco tempo, a febre, especialmente quando o intestino está preso ou há fermentação com eliminação de gases fétidos.

Carambola (Averrhoa carambola)

É tradicionalmente indicada como diurética e contra o eczema.
Modo de usar: Simplesmente chupar algumas carambolas maduras. Mas não exagere no uso da carambolo, pois o excesso pode ser tóxico.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com