DICAS

Talassoterapia – O que é e Como Funciona os Tratamentos..

Para compreender toda a sua importância, convém, de início, definir o que se deve entender por esse termo geral talassoterapia” (termo formado a partir de duas palavras gregas: Massa o mar, e terapeia, o tratamento):

Primeiramente, compreende os benefícios que se pode esperar do hábito dos banhos de mar tomados nas praias, estando a água em sua temperatura natural. Compreende, sobretudo, as aplicações terapêuticas feitas nos estabelecimentos especializados para a cura de um certo número de afecções crônicas.

Finalmente, esse termo aplica-se aos meios naturais de cura postos à disposição dos doentes graças à atmosfera geral do clima local, com as possibilidades de exposição ao sol e ao ar livre do alto mar.

Todos os elementos que entram na própria composição do meio marinho” podem ter uma função tanto de prevenção das doenças em geral como de cura, em certos casos bem determinados.

Publicidade 

 

Propriedades do meio marinho

Três fatores encontram-se presentes quando o indivíduo se expõe à ação terapêutica natural do meio marinho: o ar ambiente, as radiações solares e a água salgada.

• O ar ambiente

A estabilidade relativa do clima encontrado à beira-mar deve-se, primeiramente, à presença desse imenso reservatório de água marinha que se aquece e se resfria mais lentamente do que a terra; além disso, o relevo ai é plano e a temperatura não conhece extremos; o ar, muito pobre em germes patogênicos e em poeiras, mas, por outro lado, muito rico em ozônio – o qual possui propriedades bactericidas – também é enriquecido de iodo, de sal e de sílica.

• As radiações solar

A combinação da luz vinda diretamente do sol e daquela refletida pela areia da praia e pela água, faz surgir um grau de luminosidade superior; essa é a razão pela qual a helioterapia vê aí seus efeitos aumentados, com a condição, contudo, de que seja aplicada com método e precaução.

• A água salgada

Por fim, o meio liquido propriamente dito, que pela complexidade de sua composição constitui, de fato, um meio indispensável para a vida; comporta, com efeito, toda uma variedade de propriedades. Além disso, compreende mais ou menos todos os corpos simples indispensáveis ao organismo como sódio, potássio, magnésio, cálcio, entre outros, e oligoelementos, metais, metaloides, plantas e as algas marinhas.

Meio mineral, de um lado, a água do mar é também um meio vivo pelo fato de existir em seu seio uma flora permanente formada de micróbios particulares que absorvem rapidamente os outros microelementos estranhos vindos da terra por intermédio dos esgotos, dos dejetos, assim como dos próprios banhistas.

 

Efeitos fisiológicos da talassoterapia

talassoterapia

 

Antes de falar das diferentes aplicações terapêuticas peculiares à cura marinha, convém dizer algo a respeito dos efeitos fisiológicos de que o ser humano pode-se beneficiar durante uma estada à beira-mar.

A cura marinha, graças à combinação harmoniosa dos três fatores que a compõem, age de inicio sobre o conjunto do metabolismo orgânico que ela estimula, facilitando tanto a assimilação dos alimentos como sua desassimilação; logo, ela age corno uma cura de desintoxicação.

A esse fator acrescenta-se um aumento do apetite e uma maior facilidade de digestão, sem o perigo de incorrer num excesso ponderal. A circulação sanguínea torna-se mais ativa, uma vez que as contrações cardíacas são mais lentas.

Publicidade 

 

Leia também: Banhos de Ervas – Aplicações e Tipos Diferentes de Banhos

Além disso, aumenta o numero de glóbulos vermelhos, assim como a taxa de hemoglobina; por fim, os movimentos respiratórios também são ampliados, embora seu ritmo seja menos freqüente; a oxigenação geral do organismo, por esse fato, também se vê aumentada.

Resumindo, os efeitos fisiológicos são ao mesmo tempo tônicos, estimulantes e reconstituintes.

Efeitos mecânicos da talassoterapia

Ao lado dessas conseqüências puramente fisiológicas inerentes à ação do clima marinho em seu conjunto, deve-se também levar em conta a ação estritamente mecânica exercida sobre o organismo tanto pelo vento como rio próprio banho.

Ação do vento:

Foi reconhecido que esse fator natural representa um verdadeiro agente terapêutico Puja atividade curativa, numa certa medida, pode ser comparada à do sol, pela sua carga em aerossóis marinhos.

A exposição ao vento, sobretudo se for convenientemente escolhida pela sua própria orientação, ativa a circulação sanguínea e, sobretudo nos fisicamente desfavorecidos, pode freqüentemente substituir o exercício muscular.

Remédios Caseiros para Varizes- Tratamento Natural

Ação da água:

A ação do banho de mar é exercida pela própria pressão da água, que aumenta proporcionalmente à sua quantidade de cloreto de sódio; a uma sessão de balneação marinha, tanto na praia como na piscina (nesta, porém, em menor grau), segue-se um estado de descontração muscular e articular, assim como uma estimulação da circulação dos vasos sanguíneos da periferia.

Lembraremos, uma vez mais, o que foi dito acerca da importância do papel exercido pela massa sanguínea subcutânea no capitulo desta obra consagrado à Algoterapia.

Ao contato com o banho frio, o volume do sangue que sai do coração aumenta mais ou menos de um quarto nos tecidos da pele e nos da derme; segue-se, como resultado, uma maior oxigenação sobre o conjunto do organismo.

Efeitos químicos da talassoterapia

A experiência provou que a pele não representa uma barreira intransponível para os íons. Os elementos minerais contidos nessa bacia eletrolítica que é a água do mar vão se infiltrar, através do tecido cutâneo, realizando assim uma remineralização do organismo, acompanhada de um aumento das oxidações e de uma maior atividade das trocas.
Indicações terapêuticas da talassoterapia

A França, banhada dos três lados do hexágono pela água do mar (Mancha, Oceano Atlântico e Mediterrâneo) – No Brasil, somente Oceano Atlântico – oferece ao indivíduo com boa saúde, e sobretudo ao doente, uma infinita variedade de estações que comportam diferentes indicações e ações terapêuticas. Sua escolha quase sempre deve ser ditada pelo próprio médico.

Independentemente das praias (oceânicas ou mediterrâneas) onde, conforme as estações do ano, pode-se praticar a cura simplesmente climática com todos os efeitos benéficos proporcionados por uma talassoterapia inteligentemente compreendida (o que nem sempre acontece), existem centros mais especializados, e sob controle médico, para o tratamento das diferentes afecções.

Curas Marinhas

Curas marinhas sem reeducação: Associadas à helioterapia, essas curas dirigem-se, em primeiro lugar, às pessoas que sofrem de tuberculose osteo-articular, às crianças com retardo de crescimento e de peso, aos indivíduos raquíticos e aos convalescentes de doenças graves ou prolongadas.
Curas marinhas com reeducação: Estas últimas, aliás cada vez mais desenvolvidas, reservam-se às sequelas de traumatismos (em particular aos ocasionados por acidentes de trânsito) e de intervenções cirúrgicas sobre o aparelho osteo-articular e, finalmente, a todas as afecções ortopédicas e reumatismais crônicas, em particular às artroses.

Certas afecções do sistema nervoso, principalmente as sequelas de poliomielite e a esclerose em placas, beneficiam-se desse tipo de cura de reeducação.

As contra-indicações da talassoterapia

A cura marinha, todavia, comporta um certo número de restrições. Os indivíduos que sofrem de graves doenças cardíacas, renais ou hepáticas, os hipertensos crônicos, os que sofrem de hipertireoidismo, os doentes com flebite, verão seu estado de saúde agravar-se após uma estada à beira-max ou após uma balneação feita sem qualquer supervisão médica.

Do mesmo modo, certos climas marinhos intensos demais são desaconselhados aos tuberculosos pulmonares que correm o risco de sérios agravamentos, sobretudo se se expuserem ao sol.

A conduta do tratamento

Neste parágrafo, vamos nos referir apenas à conduta que deve ser mantida pelo indivíduo durante a balneação clássica em água domar, excluindo a técnica de curas em estabelecimentos especializados.

Para a pessoa que ainda não estiver adaptada ao clima marinho, sobretudo se se tratar de um convalescente, de uma criança de pouca idade ou de uma pessoa idosa, é aconselhável, durante os dois ou três primeiros dias após sua chegada, contentar-se com um simples banho de ar e de sol.

Os primeiros banhos de mar propriamente ditos, deverão ser feitos de preferência no começo da manhã; sua duração deverá ser relativamente curta: no início, de quatro a cinco minutos, para chegar progressivamente aos quinze Ou vinte minutos.

Por outro lado, para que o banho de mar produza um máximo de efeitos benéficos, convém prevenir-se com um aquecimento de iodo o corpo (fazendo previamente alguns exercícios de cultura fisica), e depois entrar rapidamente na água mergulhando todo o corpo.

Uma vez na água, não se deve permanecer imóvel; os melhores movimentos a serem praticados são os proporcionados pela natação; esse esporte favorece tanto o desenvolvimento muscular como os movimentos do coração; à menor sensação de frio, deve-se voltar imediatamente à praia a fim de evitar o perigo da cãibra e suas conseqüências.

Após o banho, para que obtenha uma boa reação (manifestada através de uma sensação de bem-estar), o indivíduo deve secar-se ao sol, sobre a areia seca; uma caminhada moderada ao longo da praia, seguida de exercícios respiratórios, também é aconselhável.

Conclusão

Em razão do conhecimento cada vez mais aprofundado do meio marinho e de seu clima particular, a.Talassoterapia, terapêutica tradicional e sobretudo natural, já conhecida e preconizada pelos gregos e pelos romanos, conhece, hoje, a ampliação de suas indicações e o aperfeiçoamento de sua técnica de aplicação.

É o recurso não somente de inúmeros doentes, mas também do contingente cada vez mais numeroso de indivíduos que sofrem de fadiga perpétua e das vitimas da sociedade de consumo..

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com